quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Vamos falar sobre: O Hobbit: A Batalha dos Cinco Exércitos.


Pois é, finalmente chega ao fim mais uma trilogia que nos leva diretamente para a Terra-Média, o universo de J.R.R. Tolkien. 


Longe de ser um filme perfeito, e nem quero aqui compará-lo ao O Senhor dos Anéis, pois é injusto, mas deixou a desejar. Na minha opinião o filme é grandioso em suas cenas de batalha, na introdução com Smaug é sensacional, os efeitos são de encher os olhos, mas... Eu tiraria pelo menos 20 minutos deste filme.

Primeiro e, o maior ponto negativo, é o romance inventado para a trama, totalmente desnecessário e chato, é a parte chata do filme, não me causou nenhuma emoção, achei extremamente forçado, aliás, desde o filme anterior, não me agradou.


Mas o filme nos traz a Terra-Média com toda a sua magia, neste filme o que temos de realmente maravilhoso é a guerra. É incrível a direção de Peter Jackson isso não há como negar, porém também, teve alguns momentos que se prolongaram muito e mesmo sendo muito bom, já está tanto tempo aos nossos olhos, que começamos a notar alguns erros. Mas em contra partida temos sequencias muito interessantes, por exemplo, algumas cenas de luta no quadro principal e ao fundo, num segundo plano, uma outra luta, e se dá a transição de uma cena para outra, que é feita de maneira sensacional, uau! Algumas dessas cenas são épicas!

Por outro lado, uma cena de Légolas com Tauriel, extremamente dispensável, do tipo "batendo um papo" enquanto o inimigo se aproxima, e eis que surge um "vamos avisá-los"... Aff! Corta!   




Trilha sonora, sem igual, nem precisa comentar! Fotografia, cenários, figurinos, efeitos de áudio aqui faz bonito como nos outros dois filmes e os efeitos visuais são verdadeiramente o que vale a pena, muito bem utilizados, torna tudo muito real, mas ainda assim, eu tenho do que reclamar, (e eu repito) muitas cenas se prolongam e eu pude notar alguns erros e aquele efeito "game" as vezes incomoda.


Alguns personagens não fazem diferença, e outros valem a história, como Saruman, Gandalf, Galadriel, Sauron. Mas e Bilbo? Aaah... Faltou alguma coisa para este que dá nome à trilogia. Ou não?!?


É um filme muito bonito de se ver, mas está longe de ser o melhor. Como conclusão de uma trilogia (que na minha opinião, 2 filmes estava de bom tamanho), quando a trilha sonora mais conhecida toca nos momentos finais, a gente pensa: "Fechou bonito" e deixa saudades.