terça-feira, 22 de agosto de 2017

Saiu o Primeiro Trailer de Suburbicon.

Novo filme de George Clooney com Matt Damon e Oscar Isaac.


Sinopse: A história se passa em uma pequena e tranquila cidade onde o melhor e o pior da raça humana são refletidos de forma hilária através dos feitos de pessoas aparentemente ordinárias. No filme, uma família perfeita se envolve com chantagem, vingança e traição após as consequências mortais de uma invasão domiciliar.



Sexto filme dirigido por George Clooney e escrito em parceria com os irmãos Joel e Ethan CoenSuburbicon já é uma das produções mais cotadas para disputar os principais troféus durante a temporada de premiações no fim do ano. Coestrelado por Julianne MooreNoah Jupe e Glenn Fleshler.


Suburbicon chega aos cinemas brasileiros no dia 21 de dezembro.

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

AKIRA SERÁ EXIBIDO NOS CINEMAS BRASILEIROS.


Akira é um mangá japonês criado por Katsuhiro Otomo em 1982, e foi adaptado para anime de longa-metragem em 1988 revolucionando os animes sendo um dos pioneiros no estilo cyberpunk.


Fãs brasileiros do clássico cult, terão a oportunidade de assistir nos cinemas quase 30 anos após seu lançamento. A rede Cinemark vai projetar o filme em 17 cidades no próximo dia 06 de setembro. 

Akira não é um desenho infantil!
A animação se passa na cidade distópica de Neo Tóquio, no ano de 2019, décadas depois da capital japonesa ter sido devastada por uma explosão nuclear. O filme acompanha uma gangue de adolescentes motoqueiros formada liderada pelo jovem Shotaro Kaneda. Quando um dos integrantes do clã, Tetsuo, entra em contato com uma estranha criança, o jovem desenvolve poderes e atrai os tentáculos do governo.
Enquanto Kaneda tenta entrar em contato com o colega, somos apresentados ao cinismo e Neo Tóquio e vemos figuras políticas deploráveis e cientistas loucos tentando esconder as chaves que levam para o segredo de Akira.
O filme será exibido em 20 complexos da rede Cinemark: 
Rio de Janeiro (Botafogo e Downtown); Niterói;
São Paulo (Eldorado, Metrô Tatuapé e Metrô Santa Cruz); 
Belo Horizonte (Pátio Savassi); Brasília (Pier 21); Curitiba (Park Shopping Barigui); 
Porto Alegre (Barra Shopping Sul); Recife (RioMar); Cuiabá (Goiabeiras); 
Santo André (Atrium Shopping); Salvador
Natal (Midway Mall); Campo GrandeCampinas (Iguatemi); 
Aracajú (Shopping Jardins); São Caetano e Vitória.
Os ingressos custam R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia) e podem ser comprados pelo site da rede Cinemark ou nas bilheterias.

Novos Cartazes (com Superman) de Liga da Justiça.

Desta vez Superman se junta ao grupo em novo banner.


Mais uma vez, Mulher-Maravilha (Gal Gadot) terá de demonstrar suas habilidades como uma feroz guerreira. Diante de um novo grande inimigo, ela e Batman (Ben Affleck) unem forças para recrutar um grupo de meta-humanos e deter a ameaça, que acaba de despertar. Formando uma Liga de heróis sem precedentes, eles partem para salvar o planeta de um ataque de proporções catastróficas.
Dirigido por Zack Snyder, o longa também conta com com Jason Momoa (de “Game of Thrones”), Ray Fisher (da peça “Fetch Clay, Make Man”) e Ezra Miller (“As Vantagens de ser Invisível”) para dar vida aos heróis.
Veja os novos posteres individuais:






Estreia 16 de novembro nos cinemas.

30 Anos de Dirty Dancing - Ritmo Quente (Dirty Dancing, 1987).

Lançado em 21 de agosto de 1987 (EUA), teve um orçamento de apenas 6 milhões de dólares, arrecadou US$ 64 milhões nos Estados Unidos e US$ 214 milhões no mundo todo. Até hoje não há quem ouça (I’ve Had) The Time of My Life (Bill Medley e Jennifer Warnes) e não se lembre de uma época. 



Sinopse: Frances Houseman, conhecida como Baby, está passando férias com a família num resort nos Catskills, na Colônia de Férias Kellermans. Um dia, ajudando Bob a carregar melancias, ela descobre onde os funcionários do hotel se divertem e dançam. Lá conhece Johnny Castle, o instrutor de dança e dançarino do hotel, e acaba se apaixonando por ele. Quando Penny, parceira de dança de Johnny, fica grávida ao se envolver com um dos garçons, Robbie pede à Lisa, irmã de Baby, que sua irmã que dance em seu lugar. Mas o pai de Frances, Jake, não aprova, pois considera Johnny um irresponsável.


Então para comemorar que tal algumas curiosidades para matar saudades?

Aqui no Brasil o filme só foi lançado em 25 de setembro de 1987.

Em 1997 o longa foi relançado nos cinemas norte-americanos, após uma grande campanha feita por telespectadores através de um programa americano de entrevistas.

Val Kilmer e Billy Zane estiveram cotados para o papel de Johnny Castle, mas Kilmer declinou e Zane não era suficientemente bom dançarino. 

O longa recebeu ótimas críticas e algumas indicações que lhe renderam prêmios:

Oscar 1987 
  • Venceu na categoria de melhor canção original ((I've Had) The Time of My Life).
Globo de Ouro 1987 
  • Venceu na categoria de melhor canção original ((I've Had) The Time of My Life).
  • Indicado nas categorias de melhor melhor filme - comédia / musical, melhor Ator de cinema - comédia / musical (Patrick Swayze) e melhor Atriz de cinema - comédia / musical (Jennifer Grey).
Prêmio Grammy 1988 
  • Indicado na categoria de melhor canção escrita especialmente para cinema ou televisão ((I've Had) The Time of My Life).
Independent Spirit Awards 1988 
  • Venceu na categoria de melhor filme.


Jennifer Grey quase perdeu a première do filme, em 1987. Alguns dias antes, ela sofreu um acidente de carro com o então namorado, Matthew Broderick, e mais duas pessoas que, infelizmente, morreram.


Jennifer Grey não era a primeira opção para Baby. Sarah Jessica Parker e Sharon Stone foram chamadas para participar do filme, mas recusaram.

A trilha sonora de Dirty Dancing ficou no topo da parada da Billboard por 18 semanas e vendeu 32 milhões de cópias só nos Estados Unidos.


A canção She's Like the Wind, que recebeu diversos prêmios, é cantada pelo próprio Patrick Swayze e foi co-escrita por ele. Veja o clipe abaixo:


Trilha sonora original
  • (I’ve Had) The Time of My Life - Bill Medley e Jennifer Warnes
  • Be My Baby - The Ronettes
  • She's Like the Wind - Patrick Swayze Feat. Wendy Fraser
  • Hungry Eyes - Eric Carmen
  • Stay - Maurice Williams and The Zodiacs
  • Yes - Merry Clayton
  • You Don't Own Me - The Blow Monkeys
  • Hey Baby - Bruce Channel
  • Overload - Zappacosta
  • Love Is Strange - Mickey e Sylvia
  • Where Are You Tonight - Tom Johnston
  • In The Still of the Night - The Five Satins


Faixas Extras

  1. "Big Girls Don't Cry" - The Four Seasons – 2:26
  2. "Will You Love Me Tomorrow" - The Shirelles – 2:43
  3. "Cry to Me" - Solomon Burke – 2:33
  4. "Love Man" - Otis Redding – 2:16
  5. "Do You Love Me" - The Contours – 2:54
  6. "Some Kind of Wonderful" - The Drifters – 2:35
  7. "Wipe Out" - The Surfaris – 2:38
  8. "These Arms of Mine" - Otis Redding – 2:28

Esta cena foi improvisada pelos atores no momento da gravação.

O longa foi a primeira produção a ultrapassar a marca de um milhão de vendas em home video, na época, em VHS. E também foi
 o filme mais alugado em locadoras em 1988.

A cena mais marcante do filme, a da dança final, você pode rever completa no vídeo abaixo:

.

O longa marcou toda uma geração de apaixonados, sucesso garantido nas tardes dos anos 90 na "Sessão da Tarde", e os hits mais tocados em casamentos e festas de debutantes... Quem nunca arriscou os passinhos, ou mesmo sonhou com um par que conduzisse a dama com tanta sedução? A dança principal foi uma das cenas mais reproduzidas em festas daquela época, e arrisco dizer, até hoje!

Essa é a minha edição especial de 20 anos. Passou rápido!
Poster original do filme.

Trailer: Doidas e Santas (Nacional)


Beatriz (Maria Paula) é terapeuta de casais, mas está enfrentando problemas no seu relacionamento com o marido, Orlando (Marcelo Faria), e familiares. A psicanalista percebe o seu problema pessoal e decide fazer mudanças. para experimentar um mundo até então desconhecido. 


Estreia 24 de agosto nos cinemas.


Annabelle 2: A Criação do Mal (Annabelle: Creation, 2017).


O filme é novamente produzido por Peter Safran e James Wan, que já trabalharam juntos em “Invocação do Mal”, e desta vez sob a direção de David F. Sandberg (de “Quando as Luzes se Apagam”) e é na direção que está toda a diferença entre este e o primeiro filme lançado em 2014. É uma direção mais empenhada a criar uma atmosfera de medo, mesmo com o roteiro não muito preocupado com isso, vemos aqui enquadramentos e jogos de câmera que contribuem para que o espectador sinta-se mais envolvido com os elementos de cena, objetos e também personagens que foram bem desenvolvidos aqui, como a amizade das 2 meninas que é muito bem dirigida e verdadeira, o que causa uma tensão ainda maior quando algo está prestes a acontecer com uma delas.


Fora isso, os outros personagens parece que estão lá apenas para morrer, mas ainda assim o diretor "tira leite de pedra" e consegue causar impacto com algumas cenas mesmo com os jumpscares (sustos que saltam a tela, sustos secos) já esperados, é o caso de uma cena que envolve duas adolescentes embaixo do lençol, a gente sabe que alguma coisa vai acontecer mesmo assim o diretor consegue nos surpreender. Isso prova que não é o susto em si, mas toda atmosfera criada em torno da cena que vai fazer com que, aquela cena, seja realmente relevante, pois ela prega a temor antes do susto. Mas essa é apenas uma cena e que não compensa a sucessão de sustos que nós, como espectadores acabamos por nos prevenir para os sustos seguintes, onde a direção, apesar de boa, falha, pela insistência e pelo excesso. Os jumpscares são praticamente orquestrado e já podemos saber quando virá, pois até a trilha sonora (ou a falta dela) ensina-nos a prever o susto.


Mas ainda assim temos aqui, uma trama que supera e muito o primeiro filme. Sendo este a origem da origem, o que é interessante visto por este ponto, e o que parece é que este será o ritmo da narrativa que iremos acompanhar nesta franquia, sempre mostrando o que se passou anteriormente, ou seja, o próximo filme deve ser os acontecimentos que antecedem este. Do mesmo jeito, também temos algumas referências ao "Invocação do Mal", o que torna o enredo mais interessante interligando os filmes. A cinematografia é ótima, cenas externas em tons de sépia e granulada lembram que a história se passa "há muito tempo". Figurino e maquiagem também estão de acordo com a época, e a cenografia bem pensada, instiga a imaginação do espectador também pelos bons enquadramentos de câmera, será um prato cheio para o bom observador.


Sinopse: Vários anos após a trágica morte de sua filha, um fabricante de bonecas e sua esposa abrigam em sua casa uma freira e várias meninas de um orfanato que foi fechado. Eles logo se tornam alvos da possuída criação do fabricante de bonecas, Annabelle.


O longa é interessante para os fãs do gênero, mas principalmente para os fãs da franquia. 
O filme está em cartaz nos cinemas de todo Brasil.



sábado, 19 de agosto de 2017

Na Mira do Atirador l 24 de agosto nos Cinemas!

Suspense de guerra é dirigido por Doug Liman, de “No Limite do Amanhã”, “Sr. & Sra. Smith” e “Identidade Bourne”.


Sinopse: Dois soldados americanos encurralados por um atirador iraquiano com nada além de uma parede em ruínas entre eles. A batalha envolve inteligência e precisão. Aaron Taylor-Johnson e John Cena estrelam o longa.


O roteiro, assinado por Dwain Worrel (Walking the Dead e Punho de Ferro), entrou para a Black List, que reúne os roteiros mais promissores de Hollywood. Produzido pela Amazon Studios, o filme também será lançado, nos Estados Unidos, pela plataforma.  No Brasil, distribuição será da H2O Films.


Estreia 24 de agosto nos cinemas.