terça-feira, 4 de outubro de 2016

Episódio #1 - Westworld - HBO

"Já questionou a natureza da sua realidade?"


Domingo (02/10), estreou a nova série de ficção científica da HBO com o maior índice de audiência de estreia, desde 2014 com "True Detective" (que por sinal, foi uma das melhores série que já assisti na vida!), foram 3, 3 milhões de espectadores segundo a VarietyWestworld deve substituir em breve "Game Of Thrones" que tem previsão para encerar em 2018.

Veja a abertura enigmática da série: 


O primeiro episódio foi estonteante, criada pelo Jonathan Nolan (isso mesmo, irmão de Christopher Nolan) e produzida por J.J Abrams, a série sci-fi mistura faroeste (a principio) e muito mistério. Futurista, não sabemos em que tempo se passa, num parque temático onde androides "vivem" em um loop temporal (eles não tem consciência disto, nem de que são robôs), eles são a diversão, brinquedos programados para reagirem conforme o roteiro (também não podem machucar os humanos), estão misturados com pessoas reais transitando no parque. O problema é que (parece que) na última atualização dos robôs que podem ser "mortos" na brincadeira do parque, retornam e começaram a "misturar" em suas memórias resíduos de atualizações passadas, com roteiros antigos no qual eles representaram outros personagens (como se eles estivessem tendo um lapso de suas "vidas passadas"), e estão dando defeito, o que pode ser considerado uma possível ameça aos humanos. Isso me lembrou o livro "Eu, Robô" (1950) de Isaac Asimov, quando um robô entra em conflito com as leis da robótica e apresenta uma "confusão mental". Aliás, não tem como não pensar em Isaac Asimov assistindo a esta série.

Veja o trailer:


Por outro lado temos as pessoas responsáveis pelo funcionamento do parque, pessoas com conflitos pessoais, ambições, funcionário com comportamento duvidoso... A complexidade humana e sua brincadeira favorita: Brincar de ser Deus. 

As atuações são de tirar o chapéu e os atores que interpretam o androides são os melhores. A cinematografia é um show a parte, com ambientações à céu aberto e iluminação natural para planos abertos em cenários naturais, a fotografia é clara e limpa, mesmo em ambientes fechados e a noite. Nos bastidores do parque, as salas são futuristas com paredes transparentes que revelam a complexidade da produção dos elementos do parque, é surreal. Tem também uma especie de depósito onde os brinquedos que estão com defeito vão para lá (não parece muito confiável), o realismo é surpreendente. Os efeitos visuais são funcionais, o CGi sutil é absolutamente natural aos olhos do espectador. A trilha sonora marca as cenas com precisão da abertura até momentos mais tensos, é bastante envolvente e intensifica a sensação de mistério. 

E aquela mosca, hein?


Anthony Hopkins, Miranda Otto, Ed Harris, Evan Rachel Wood, Thandie Newton, Tessa Thompson e nosso querido brasileiro Rodrigo Santoro estão no elenco.

Olha esse cartaz de divulgação do parque Westworld. Que tal uma passadinha lá?

Domingo que vem tem o segundo episódio da série, na HBO as 23h.