quinta-feira, 7 de abril de 2016

Minissérie: Até os Confins do Mundo, 2005

Protagonizada Benedict Cumberbatch, é uma minissérie britânica que se passa no século XIX e acompanha um jovem aristocrata que embarca em um navio com destino à Austrália e numa jornada de conhecimento próprio, tem que lidar com as mais diferentes classes sociais. A minissérie possui apenas 3 episódios de aproximadamente 1 hora e 30 minutos cada, eu falarei um pouco sobre cada um deles.




Ritos de Passagem (Rites of Passage):

Em 1812: Esse primeiro episódio nos apresenta Edmund Tolbolt, o jovem que embarca para a Austrália para assumir um cargo no governo, em um navio velho e em condições precárias, comandado pelo Capitão Anderson e o Segundo Tenente Summer, juntamente com passageiros que ele terá que conviver e interagir durante a viagem, entre eles a recatada Senhorita Granham , o republicano Sr. Prettiman e o pintor Mr Brocklebank viajando com sua esposa e filha Zenobia e o jovem pastor Colley. Neste pequeno minifilme, é interessante vermos o desenvolvimento dos personagens, temos ótimos atores. O ritmo é lento, mas é aqui onde criamos vínculos com os personagens. É excelente o trabalho de direção e o roteiro é bastante instigante.



Confinados (Close Quarter):

O navio está na calmaria, os dias são quentes, é quando de repente outro navio é avistado, a Inglaterra está em guerra com os franceses, o medo toma conta dos tripulantes, será o inimigo se aproximando?




Neste episódio, temos mais intimidade com os personagens, Edmund Tolbolt já se estabeleceu como uma pessoa influente dentro da embarcação, ele já passou por algumas transformações de personalidade e enriquece a trama, Cumberbatch tem total controle de seu personagem e dá um show de interpretação. Novos personagens são apresentados, a esta altura nós já estamos completamente envolvidos pela trama. 

Infelizmente neste episódio nota-se falhas de roteiro, a qualidade cai em relação ao primeiro, o diretor parece tentar tornar mais leve o clima  da trama e erra o tom. 



Fogo no Porão (Fire Down Below): 

Neste último episódio, há um perigo ainda maior que o Capitão Anderson e sua tripulação terão de enfrentar. Seu desfecho é um tanto previsível, mas se trata de uma história sobre pessoas, seus valores, preconceito, sociedade, fica uma mensagem altamente reflexiva, mas peca nos minutos finais. E o que posso dizer para não entregar spoilers é que, mesmo com alguns problemas, valeu a pena. 

A qualidade dos efeitos visuais, infelizmente é muito baixa, mas devemos levar em consideração que esta é uma minissérie da TV BBC, não é uma superprodução hollywoodiana, porém em efeitos especiais e cenografia compensa muito, a trama se passa 95% do tempo dentro no navio, e é totalmente convincente, além de ter um ótimo roteiro (com algumas falhas), tem diálogos bem construídos. A direção de arte é muito boa, figurino, maquiagem e cabelo também estão de parabéns. Ainda no elenco, Jared HarrisSam NeillVictoria Hamilton, uma pequena participação de Charles Dancer e outros, todos são grandes em suas caracterizações e atuações que vão ficar na memória.

Esta minissérie é dirigida pelo David Attwood, é baseada na obra do escritor William Golding (que recebeu o Nobel de Literatura em 1983) na trilogia To The Ends of the Earth: Rites of Passage, 1980 (Ritos de Passagem), Close Quarters, 1987 (Confinados), e Fire Down Below, 1989.