sábado, 9 de julho de 2016

Filmes Complexos.

Dessa vez eu trouxe uma lista de filmes complexos e alguns até com influencias surrealistas, daqueles que enquanto estamos assistindo temos a impressão que o cérebro deu um nó... É, mais ou menos isso! 
São filmes para adultos, é preciso maturidade para compreende-los, suas tramas geralmente causam estranheza enquanto assistimos, mas não são filmes indecifráveis, nem sem sentindo por mais que pareçam, alguns possuem muitas metáforas, simbolismos, com narrativa e visual psicodélicos, e/ou poéticos. Quando o filme acaba ficamos pensando sobre ele por semanas. Aí vem a melhor parte, a gente quer ver novamente, saber mais, achar teorias e montar os quebra-cabeças deixados pelo enredo ou narrativa do filme. Isso prova que foi bom e vale a pena a gente falar sobreEntão vamos a esta lista:

O Mundo Imaginário do Dr. Parnassus (The Imaginarium of Doctor Parnassus, 2009)


Dirigido por Terry Gilliam. Dr. Parnassus (Christopher Plummer) tem o dom de inspirar a imaginação das pessoas. Dono de uma companhia de teatro itinerante, ele conta com a ajuda de seu assistente Percy (Verne Troyer) e do mágico Anton (Andrew Garfield) para oferecer ao público a chance de transcender a realidade e entrar em um universo sem limites, o qual pode ser alcançado ao atravessar um espelho mágico. Tony (Heath Ledger) , após ser salv pela companhia, passa a integrar a equipe, como forma de escapar de seu passado. Esse é aquele filme que Legder morreu e não concluiu as filmagens e então Johnny Depp, Jude Law e Colin Farrell entraram para completar o seu papel tornando o filme ainda mais surreal. O diretor fez um trabalho excepcional de fotografia e direção de arte, seu roteiro é complexo e o visual é simplesmente fantástico!


Triangulo do Medo (Triangle, 2010)


Dirigido por Christopher Smith. Quando Jess (Melissa George) parte para o alto mar com um grupo de amigos a bordo de um veleiro, ela tem o pressentimento de que algo está errado. Seus temores se confirmam quando uma tempestade atinge a embarcação deixando-os à deriva. Eis que aparece um misterioso navio e embarcar parece ser uma boa ideia. Logo, todos perceberão que alguma coisa está caçando os novos tripulantes, um a um. No elenco: Michael Dorman, Melissa George, Liam Hemsworth. Esse é dos melhores. Dá vontade de ver várias vezes, pifei! Eu fiz uma breve análise sobre ele, então quem quiser saber mais é só clicar aqui.


Réquiem Para um Sonho (Requiem For A Dream, 2001)


Dirigido por Darren AronofskyHarry Goldfarb (Jared Leto) e Marion Silver (Jennifer Connelly) um casal apaixonado que tem como sonho montar um pequeno negócio, porém, ambos são viciados em heroína, o que faz com que repetidamente Harry penhore a televisão de sua mãe (Ellen Burstyn), para conseguir dinheiro. Já Sara, mãe de Harry, recebe um convite para participar do seu show favorito, para poder vestir seu vestido predileto, Sara começa a tomar pílulas de emagrecimento, até se tornar uma viciada neste medicamento. O filme é uma viagem surreal, um mergulho sufocante em problemas reais, com uma trilha sonora enlouquecedora. Aronofsky faz um trabalho intenso e perturbador. Prepara-se para fortes emoções.


Sob A Pele, (Under The Skin, 2014)


Dirigido por Jonathan GlazerUm alienígena (Scarlett Johansson) chega à Terra e começa a percorrer estradas desertas e paisagens vazias em busca de presas humanas. Sua principal arma é sua sexualidade voraz. Mas ao longo do processo, ela descobre uma inesperada porção de humanidade em si mesma. Esse filme é para quem ver além das respostas, pois o filme não está preocupado em responder suas perguntas, é um cult moderno bem ao estilo Kubrick, Aronofsky, é um filme abstrato para ser sentindo, vai além do olhar, a mensagem é forte e sobre humanidade, sobre ser humano. Fiz a crítica dele, para mais detalhes, clica aqui.


The Babadook, 2014


Dirigido por Jennifer KentSeis anos após a morte de seu marido, Amelia (Essie Davis) luta para disciplinar o filho de seis anos de idade Samuel (Noah Wiseman). Os sonhos de Samuel são aterrorizados por um monstro chamado "The Babadook". E quando Amelia também começa a ver vultos da criatura, lentamente começa a perceber que aquilo que Samuel vem avisando pode ser realmente verdade. O filme traz muito mais do que parece, a primeira vista pode parecer um filme que não faz sentido, mas é muito inteligente, por trás do terror psicológico, um tema mais sério, a depressão. Leia a crítica completa e trailer do filme clicando aqui.


A Passagem (Stay, 2005)


Dirigido por Marc FosterSam Foster (Ewan McGregor) é um psicólogo que trabalha numa prestigiosa universidade americana. Certo dia um paciente o procura para dizer que planeja cometer suicídio em breve. À medida que Sam estuda o caso, o rapaz começa a fazer estranhas e terríveis profecias que se realizam. Sam tenta ajudar seu paciente e impedir o suicídio, mas acaba se envolvendo numa misteriosa jornada. Ainda tem Naomi Watts e Ryan Gosling no elenco principal. A trama é complexa, com um roteiro bem escrito e envolvente, eu adoro os enquadramentos de câmera e as transições de uma cena para a outra. Algumas cenas tem repetições aleatórias e isso vai deixando a gente meio zonzo, só dá pra entender mesmo tudo que aconteceu no final. É um drama desafiador especialmente para quem gosta do gênero. Vale a pena conferir.


Fonte da Vida (The Fountain, 2006)


Dirigido por Darren Aronofsky. Na Espanha do século XVI, o conquistador Tomas Creo (Hugh Jackman) parte para o Novo Mundo em busca da lendária árvore da vida.
Nos tempos atuais a mulher do pesquisador está prestes a morrer de câncer, mas ele procura desesperadamente a cura para salvá-la. Uma terceira história une as duas primeiras: No século XXVI, o astronauta Tom finalmente consegue a resposta para as questões fundamentais da existência. A narrativa é complexa, mas é uma linda trama com uma mensagem final inesquecível, não é difícil de entender, mas requer atenção. Para ler a critica completa é só clicar aqui. Recomendo muitíssimo esta obra de arte, assistam.


Brazil - O filme (Brazil, 1985)


Dirigido por Terry Gilliam. Antes que alguém pergunte, o nome é por causa da trilha sonora, se tem a ver com o nosso país ou não, assistam e tirem suas conclusões, hehe! Num futuro distópico, Sam Lowry (Jonathan Pryce) vive num Estado totalitário, controlado pelos computadores e pela burocracia. Neste Estado futurista, todos são governados por fichas e cartões de crédito e ainda precisam pagar por tudo, até mesmo pela permanência na prisão. Em meio à opressão, Sam acaba se apaixonando por Jill Layton (Kim Greist), uma terrorista. No elenco ainda tem Robert DeNiro e Bob Hoskins. Inteligentíssimo, só os fortes entenderão. É mais uma ficção científica excepcional e com uma dose de humor negro do mestre do surrealismo no cinema, Terry Gilliam, com críticas a sociedade que vivemos e ainda assim muito preocupada com a aparecia, e em buscas de sonhos. Um filme muito atual, merece ser visto, e ainda tem um final perfeito.


Cidade Dos Sonhos (Mulholland Drive, 2002)


Dirigido por David LynchEste é para mim o mais complexo de toda a lista, mesmo assistindo algumas vezes alguns elementos ainda são um mistério. É um drama psicológico que diz muito mais do que à primeira vista possamos entender. É brilhante! Um acidente automobilístico, Rita (Laura Harring) escapa da colisão, mas perde a memória e sai do local rastejando para se esconder em um edifício residencial no apartamento de uma aspirante a atriz recém-chegada à cidade que conhece Rita e tenta ajudar a nova amiga a descobrir sua identidade. Este filme é magnífico e dá muitos nós no cérebro. Com o roteiro interessantíssimo, quando estamos em uma zona de conforto achando que estamos entendendo tudo, a reviravolta é extraordinária e surreal. O filme é difícil de entender, mas não é impossível. Infelizmente muitas pessoas dizem que o filme é ruim, apenas pelo fato de não entenderem, esse é mesmo um filme para quem usa a massa cinzenta. Eu recomendo, é uma verdadeira obra-prima de Lynch.


Donnie Darko, 2001


Dirigido por Richard KellyDonnie (Jake Gyllenhaal) é um jovem brilhante e excêntrico, tem visões, em especial de um coelho monstruoso o qual apenas ele consegue ver, um dia uma de suas visões o atrai para fora de casa e lhe diz que o mundo acabará dentro de um mês. Donnie inicialmente não acredita na profecia, mas momentos depois um avião cai bem no telhado de sua casa, quase matando-o. É quando ele começa a se perguntar qual o fundo de verdade da sua previsão. Esse dá um nó, que só clareia mesmo depois que você assiste (pausando e voltando!) umas 3 ou 4 vezes. São várias possibilidades. Um ótimo execício mental, para quem gosta de quebrar a cabeça e viajar em teorias de espaço-tempo, física quântica, teoria do Caos... Um roteiro inteligente, com narrativa não linear, quando assistir preste muita atenção aos diálogos, são importantes, a trama não acontece de forma cronológica, é um vislumbre visual e a trilha sonora é o máximo! Para quem assistiu clique aqui para ler o livro fictício que vai explicar muita coisa. Quem viu o filme entenderá, quem não viu, não leia e veja o filme, é indispensável para quem gosta de filmes complexos e de ficção científica. 


Espero que tenham gostado, tem muitos outros ótimos filmes que eu gostaria de falar sobre (Laranja Mecânica, 2001: Uma Odisseia no Espaço, Veludo Azul, A OrigemLunar...), mas por hora é só, talvez numa outra lista falaremos. Deixem seus comentários, mas se tiver spoilers, por favor avise, para não estragar a experiência do amiguinho, ok? Até a próxima!