sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Entre Irmãos (Brothers, 2009).

Um roteiro muito bom, baseado em fatos, o diretor fez um ótimo trabalho de edição, a cinematografia impecável, bons atores e interpretações convincentes, nesta história sobre cumplicidade, confiança e família.




Sam Cahill (Tobey Maguire, numa interpretação que lhe rendeu o Globo de Ouro) é um fuzileiro naval casado com Grace, sua namorada desde a infância, interpretada por Natalie Portman, e com ela tem duas filhas: Isabelle e Maggie. O desenvolvimento inicial mostra a felicidade do casal e sua vida perfeita, Sam é um homem bom amado e respeitado por sua esposa, filhas e por seus pais.




Por outro lado está o irmão caçula de Sam, Tommy, que deixou recentemente a prisão, praticamente o oposto do irmão, ele se mostra temperamental e problemático, o que incomoda profundamente o pai, Hank, que logo demostra a preferencia pelo Sam. Essa relação é muito bem desenvolvida, o diretor mostra em poucos minutos que essa trama, com bons diálogos e a tensão que fica no ar. Ninguém se sente muito à vontade com a presença de Tommy. Mas a história só começa mesmo quando Sam é enviado para o Afeganistão, o helicóptero em que ele está é abatido e Sam é dado como morto. É quando há o amadurecimento de Tommy, Jake Gyllenhaal muito bem no desenvolvimento do personagem, quando passa a apoiar a nora com as sobrinhas




Essas meninas dão um show de interpretação, são duas estrelas mirins, Bailee Madison Taylor Geare, que passam tanta emoção quanto os atores mais experientes. 
As cenas entre, Tommy, a nora e as sobrinhas contrastam de maneira excepcional com as cenas de Sam no Afeganistão. E a trilha sonora também levou o Globo de Ouro pela canção original "Winter" da banda U2O filme é muito bom. 




Este filme é uma refilmagem do longa dinamarquês "Brothers" de 2004.