sábado, 10 de outubro de 2015

Perdido Em Marte (The Martian, 2015)

Ridley Scott acerta a mão e faz de Perdido Em Marte uma ficção cientifica leve e descontraída, com um protagonista pra lá de carismático.


E Matt Damon como sempre, mostrando seu talento. O bom humor e otimismo do personagem dá ao longa um tom leve em meio a ansiedade sofrida pelo personagem à espera de um possível resgate. Mark Watney é o astronauta deixado para trás, e nós passamos por uma boa parte do filme com ele no planeta vermelho, com uma espécie de diário gravado diariamente, com suas ideias ou desabafos.


 Enquanto isso a NASA tenta resolver qual a melhor maneira de resgatá-lo, é onde entra os personagens secundários que é composto por um elenco de peso, boas tiradas, boas sacadas, o filme está longe de ser um filme tenso (apesar dos momentos de tensão!) e nem mesmo usa muitos termos científicos é tudo muito natural, mesmo em termos técnicos, mas é tudo muito plausível e convincente em suas demostrações e exemplos.


Além da ótima cinematografia com imagens fantásticas e efeitos visuais e sonoros bastante interessantes, temos um roteiro bem desenvolvido, ótimos diálogos e uma trilha sonora, fantástica!


 Perdido Em Marte, é uma ótima pedida pra família. Não é um dos melhores trabalhos do Ridley Scott, mas ele fez tudo direitinho, eu só não posso falar em relação a adaptação, pois eu não li o livro, mas avaliando a partir do roteiro apresentado é um bom filme, com certeza não decepciona. 


Ah! E não se preocupem com o 3D, não é muito vantajoso.