quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

O Abutre (Nightcrawler, 2014).

Indicado ao Oscar 2015, apenas na categoria de Melhor Roteiro Original, este é um filme original, com uma boa história e bem contada, de maneira que prende o espectador em um thriller bem dirigido e com a impecável performance de Jake Gyllenhaal.


Não me venha reclamar que falta ação aqui, pois o filme não é de ação, ele tem ação, mas é um drama que mostra Lou Bloom (Jake), um oportunista com uma câmera na mão que vende imagens sensacionalistas de acidentes, assassinatos, para um telejornal criminal em Los Angeles, estilo telejornais que temos no Brasil mostrando a desgraça alheia e lucrando com isso. A informação juntamente com as imagens de cinegrafista, são deturpadas para que possam ter mais audiência. 

O filme praticamente é todo com cenas noturnas, tem uma boa fotografia, e a trilha sonora completa o clima tenso e obscuro do filme. Jake Gyllenhaal, está incrivelmente transformado, o personagem o consome e ele está com uma aparência de louco, ele é um sociopata, suas cenas com diálogos inteligentes, causa arrepio, e sua expressão quase doentia, ouso compará-lo ao Jack Nicholson em "O Iluminado"
Injustamente não teve sua indicação ao Oscar de Melhor Ator.



Vale a pena conferir. Um filme diferente, provocador, mexe com as nossas emoções e nos faz pensar nos tempos atuais, na ética e na falta dela principalmente nos meios de comunicação.