domingo, 22 de novembro de 2015

007 Contra Spectre (Spectre, 2015)

Este filme está longe de ser o melhor da franquia (saga Craig), mas também não é o pior deles. Nem mesmo achei Daniel Craig assim tão insatisfeito como muitos estão dizendo por aí, achei que ele encarou mais uma vez muito bem seu personagem, o fato desse James Bond parecer de "saco cheio", não me parece uma característica do ator e sim o que se pede no roteiro, se avaliarmos a trajetória, este filme é quase uma cópia de roteiro de Skyfall (só que inferior, é claro!), e isso justifica o olhar de "lá vamos nós outra vez" para este 007 e não para Daniel Craig.



Com um roteiro fraco e totalmente previsível, falta inovação, mas a trilha sonora está impecável, porém o tema de abertura, com o queridinho do momento Sam Smith, me deprimiu. 



Mas nem tudo é problema, o que segura o espectador é o fato do longa ter qualidades técnicas, efeitos visuais em cenas de ação por exemplo, dá gosto de ver, não se percebe o CGi a edição é excelente, mixagem de som tem a clareza digna de Oscar, Iluminação, fotografia e cinematografia sempre são exemplares em filmes de James Bond e aqui mantem-se a qualidade. Cenas e referencias clássicas do espião britânico dá o toque final ao longa que, se não agrada por nos trazer a sensação de déjà vu, pode até agradar pelo mesmo motivo, sem falar que algumas delas são de tirar o fôlego.



A participação de Christoph Waltz, no primeiro momento, me fez pular na cadeira, fez uma entrada de mestre, porém prometeu e não cumpriu, fazendo um vilão bem abaixo do esperado, mas depois de Javier Bardem com seu vilão memorável em Skyfall, vai ser difícil não comparar com qualquer outro que venha aparecer. Diálogos vazios e chaaaatos... Que desperdício desse grande ator.



Léa Seydoux, linda e apenas isto! Ela encara uma das mais fracas Bond Girls de todos os tempos. Ralph Fiennes volta como M e cheguei a pensar que ele reutilizou o roteiro do filme anterior..., Monica Bellucci e Andrew Scott fazem participações pequenas, muito pequenas mesmo, mas, boas atuações. Ah, e eu não posso deixar de mencionar Ben Whishaw que volta na pele do Q, ele é o alívio cômico que funciona muito bem. 


Com tudo isso, eu curtir Spectre! Viajo no universo de 007 e mesmo quando não é um filme que vai ficar na memória, James Bond é sempre James Bond. 
Recomendo para fãs incondicionais da franquia.


Veja os pôsteres de Spectre: